Posts from the ‘Cinema’ Category

O Palhaço

É bastante curioso este filme, primeiro pela mistura de duas geracoes em atores que de fato marcaram o cinema nacional ( Selton mELO E paulo José) o primeiro como diretor, e especialmente curioso como essa mistura criou uma obra bela e simples, como os grande titulos brasileiros. O drama vivido por Benjamin dos problemas cotidianos, das responsabilidades que lhe sugam a alegria o faz deixar o circo de seu pai e procurar emprego e vida só. Mais interessante é que durante este periodo de `ìsolamento` ele descobre a si mesmo, se brinda com o ventilador que tanto queria e percebe, que só é feliz sendo aquilo que voce é, percebendo e convivendo com a felicidade de ser voce mesmo e se sentir completo com isto atrasvez do simples tema : O gato bebe leite, o rato come queijo e eu……..

Mais uma prova que o cinema brasileiro é assim, barato, sem explosões ou exagero comerciais do tipo, mas de absurda qualidade sentimental e mesmo técnica de filmagem, atuação, trilha sonora, fotografia e que traz consigo uma fortíssima mensagem, que, convenhamos, tem vendido bem, afinal o filme foi viso por mais de 1.000.000 de pessoas!

Travessia Heroina

Esta semana, fui convidado para a premier do documentário sobre Tancredo Neves, evento badalado, estavam á Serra, Alckmin, Aécio, Ronaldo Fenômeno, Barros Munhoz , Roberto Civita e varias autoridades e empresários…

Sem dúvidas “Tancredo – A Travessia” faz ode ao presidente, a seu poder conciliatório, e principalmente faz o que o Brasil precisa, cria os políticos de bem, nos estadistas que de fato temos a figura do herói do povo.

É claro que tais heróis são humanos e por tanto tem seus pecados como todos.

Tancredo por exemplo, é o exemplo da mineirice, raramente é visto à frente, sempre no backstage, talvez seja o maior articulador de terras tupiniquins e isto fez da transição da ditadura brasileira um exemplo mundial que reflete o jeitinho que o brasileiro dá. Não se pode dizer que ele liderou esta transição, este titulo balança entre Ulysses Guimarães, Franco Montoro ou mesmo Teotônio Vilela, mas é fato que não fosse a articulação de Tancredo Neves nada aconteceria.

  Sou favorável a termos heróis brasileiros, mas não se pode negar que Tancredo fez sim aliança com Deus e Diabo, vendeu-se ( apesar dos nobres princípios) a torto e a direito. Refletindo a historia, não duvido que ele próprio, ciente que o candidato nas diretas seria outro, tenha articulado a não aprovação das mesmas fazendo dele, enquanto senhor dos salões do parlamento fosse o presidente do Brasil.

  Ademais, devo observar que o filme apesar da alta qualidade, já se declara eleitoral quando coloca depoimentos de José Serra que naquele momento era apenas assessor de Montoro e não teve grande participação. Acredito que o fizeram para evitar falatórios, não ficou bem.

O filme fala de um mineiro extremamente amineirado, do bom trato, da conversa boa e da simplicidade, e a produção também é assim: Gal Leônidas e o presidente Sarney deixam de ser as figuras repudiosas que são cotidianamente atacados como inimigos do povo, e se tornam personagens históricos inofensivos e respeitáveis! Neste mérito não entro, de fato tem muito a ensinar, bem ou mal, eles tem muita historia, mas daí a deixá-los agradáveis e bonzinhos, torna patético…

Quero mais é eu continuem fazendo documentários de heróis brasileiros num jeito mineiro que deixa tudo que é daqui belo, nacionalista que ou, quero filme sobre Teotônio, FHC e Assis Chateaubriand…

Só não podia deixar de falar, que o Júlio Semeghini que se sentou a meu lado, pareceu também não estar gostando das gargalhadas da Fafá de Belém, que em dado momento inventou de rir e comer pipoca ao mesmo tempo…. 

 

O Bem Amado

Grande sátira à política Brasileira, coronéis como Odorico Paraguaçu infelizmente não estão escondidos em cidadelas distantes, mas dominam Brasilia!

Curta – Eu Não Quero Voltar Sozinho – Completo

Carpe Diem

“Olhe, mas não toque. Toque, mas não prove. Prove, mas não engula.”

(Advogado do Diabo)

Le Festin

Les rêves des amoureux sont comme le bon vin
Ils donnent de la joie ou bien du chagrin
Affaibli par la faim je suis malheureux
Volant en chemin tout ce que je peux
Car rien n’est gratuit dans la vie

L’espoir est un plat bien trop vite consommé
À sauter les repas je suis habitué
Un voleur, solitaire, et triste à nourrir
À nous, je suis amer, je veux réussir
Car rien n’est gratuit dans la vie

Jamais on ne me dira
Que la course aux étoiles, ça n’est pas pour moi
Laissez-moi vous émerveiller, et prendre mon envol
Nous allons enfin nous réga… ler

La fête va enfin commencer
Et sortez les bouteilles, finis les ennuis
Je dresse la table, de ma nouvelle vie
Je suis heureux à l’idée de ce nouveau destin
Une vie à me cacher, et puis libre enfin
Le festin est sur mon chemin
Une vie à me cacher et puis libre enfin
Le festin est sur mon chemin

ESTA TERRA – Caetano Veloso

esta terra onde reina o desatino
reina o sol no imenso da paisagem
reina o gosto fatal desta viajem
reina as marcas estranhas do destino
reina o medo e o sonho do menino
reina a paz na preguiça e a magia
reina o doce mandato da alegria
junto as cores felizes da bandeira
reina o gênio da raça brasileira
seu encontro marcado com o divino

ai ai ai
ui ui ui
ai ai ai
ui ui ui

por aqui foi a muito anunciado
nossas vidas teriam mais amores
sem baraços, carrascos dos senhores
no tempo brevimente alcançado
fasticínio permanente adiado
ao futuro de quem somos cativos
prisioneiros dos mortos e dos vivos
vejo os bons velhos tempos sem memória
vê seguindo essa sombra vã da história
sem razão, sem distino e sem motivo

ai ai ai
ui ui ui
ai ai ai
ui ui ui

ao cantar nessa língua inculta e bela
sem vergonha o orgulho se alevanta
sempre um só sentimento na garganta
doce pranto feliz de uma novela
e as meninas disputam da janela
flôr e alva contente bem brejeira
a esbôrnia da gente brasileira
sem tudo, sem pecado sem lembramça
sob o lindo pendão da esperança
que abençoa e proteje a terra inteira

ai ai ai
ui ui ui
ai ai ai
ui ui ui