É inacreditável a relação de certas pessoas com a hierarquia, primeiro por dizerem não gostar, segundo por não notarem que desde o momento em que nascem de deixam formar e defender opiniões para não rompe-la.

 

   Bom exemplo disto pode-se conseguir numa obra em construção: Todos respeitam o mestre de obras, e este se faz respeitar, no entanto quando na presença do engenheiro o mestre de obras não se posiciona como alguém que tem certo posto de comando , mas sim, se põe o mais submisso que se pode imaginar. Esquece que apesar de ali estar presente seu superior, ele continua sendo um líder.

 

   A relação hierárquica ideal se vê nas organizações militares ( ah ,vá), pois veja, um capitão; tem o comando de seus inferiores e o exerce, e é comandado por oficiais superiores, mas mesmo em presença de um coronel ele mantém a postura de comando, agora somada à atitude de continência e respeito, pois assim como ele tem a obrigação de respeitar seu superior, tem também o privilégio de ser superior aos seus, e consegue unir os dois magistralmente.  O mesmo ocorre entre Sargento e Tenente, ou até General-de-brigada e o Presidente da Republica.

  As pessoas não vêem sua importância individual, seja na escola, na empresa ou em qualquer outra atividade, não percebe que são parte integrante e indispensável das coisas, e que se deve manter uma postura elegante, para se manter coerente, sendo o mesmo diante de todos.

   A exemplo, colocarei a relação que tenho com o porteiro de minha irmã, que gosta muito de literatura, sempre que passo por lá converso um pouco com ele( alem de fazer algo que poucos fazem: apertar sua mão), mas mesmo havendo esta proximidade, ele jamais deixou de se dirigir à mim como “Sr Marcos”. Isto falta às pessoas, noção que a hierarquia esta ai, e é benéfica, existe para nortear a vida.

                                                                            Nada mostra mais a importância da hierarquia do que a instituição familiar: Um senhor, provedor do abastecimento ( pai), um coordenador e conselheiro ( mãe), e os projetos para o futuro ( filhos) cabendo a estes, depois de alcançar certa idade fazer parte do conselho da instituição. Se alguém discorda do que disse me diga se o esquema não funciona desta maneira ou de maneira similar. Ninguém questiona, sequer achou isto negativo, pois nunca este relacionamento se confundiu com chateação, apenas se mostrou natural e indispensável.

 

   Precisamos parar de esquecer quem somos e nossa importância, e de não reconhecer o mérito dos superiores e a necessidade dos inferiores.

Anúncios